quarta-feira, 11 de julho de 2012

Arquitetos Famosos - Niemeyer


Oscar Niemeyer

Oscar Ribeiro de Almeida de Niemeyer Soares

é um arquiteto brasileiro, considerado um dos nomes mais influentes na Arquitetura Moderna internacional. Foi pioneiro na exploração das possibilidades construtivas e plásticas do concreto armado.
Seus trabalhos mais conhecidos são os edifícios públicos que desenhou para a cidade de Brasília.


Obra do Berço
Seu primeiro projeto individual a ser construído foi a Obra do Berço, em 1937, no bairro da Lagoa, Rio de Janeiro. Neste edifício nota-se a presença dos elementos defendidos na arquitetura moderna e a influência do arquiteto francês Le Corbusier: o pilotis, a planta livre, a fachada livre, possibilitando a abertura total de janelas na fachada, o terraço-jardim e o brise-soleil, pela primeira vez utilizado na vertical. Durante a construção, o arquiteto estava fora do Brasil e, ao retornar, encontrou o brise instalado de forma inapropriada, sem proteger o interior contra a insolação. Sendo assim, Niemeyer, que nada havia cobrado pelo projeto, pagou pela execução do brise na forma em que havia projetado. O prédio da Obra do Berço foi inaugurado em 1938.


Ministério da Educação e Saúde
Em 1936, o escritório onde Niemeyer trabalhava como estagiário, dirigido por Lúcio Costa e Carlos Leão, foi chamado pelo ministro da Educação e Saúde, Gustavo Capanema (que anulara o concurso público ganho por Archimedes Memoria), para projetar o novo edifício do Ministério da Educação e Saúde. Este projeto estava inserido no contexto político do Estado Novo, quando Getúlio Vargas, presidente do Brasil, usava a arquitetura e o urbanismo como ferramentas para ilustrar os novos rumos da nação em uma fase intermediária, que buscava se transformar de potência agrícola exportadora de café em um país industrializado.
Lúcio Costa pediu assessoria ao arquiteto franco-suíço Le Corbusier, um dos grandes expoentes mundiais do Movimento Moderno e montou uma equipe de arquitetos para o desenvolvimento do projeto: Affonso Eduardo Reidy, Ernani Vasconcellos, Jorge Moreira, Carlos Leão e Niemeyer. O projeto segue os 5-pontos corbusianos, já realizados no Pavilhão Suíço, um prédio de apartamentos em Paris projetado por Le Corbusier em 1930. O edifício do MEC, terminado em 1943, eleva-se da rua apoiando-se em pilotis: sistema de pilares de concreto que mantém o prédio "suspenso", permitindo o trânsito livre de pedestres por baixo do mesmo (um espaço público de passagem). O prédio uniu os maiores nomes do modernismo brasileiro, com azulejos de Portinari, esculturas de Alfredo Ceschiatti e jardins de Roberto Burle Marx e é considerado o primeiro grande marco da Arquitetura Moderna no Brasil.


Pavilhão Brasileiro na Feira Mundial de Nova Iorque
Em 1939, Niemeyer viaja com Lúcio Costa para projetar o Pavilhão Brasileiro na Feira Mundial de Nova Iorque de 1939-40. Associam-se ao escritório de Paul Lester Wiener, responsável pelo detalhamento dos interiores e stands de exposição. Em uma época em que a Europa e os Estados Unidos estavam concentrando suas potências industriais na Segunda Guerra Mundial, o Brasil estava investindo em arquitetura, o que lhe colocou na vanguarda da Arquitetura Modernista internacional, onde ainda permaneceu por várias décadas, graças em boa parte ao talento de Oscar Niemeyer.


Conjunto Arquitetônico da Pampulha
Em 1940, Niemeyer conheceu Juscelino Kubitschek, na ocasião prefeito de Belo Horizonte, capital de Minas Gerais, que tinha interesse em desenvolver uma área ao norte da cidade, chamada Pampulha. Encomendou a Niemeyer um conjunto de edificações que seriam conhecidas como Conjunto Arquitetônico da Pampulha.


Cataguases
Ainda no início dos anos 40, Niemeyer recebeu duas encomendas de Francisco Inácio Peixoto: uma casa e um colégio em Cataguases. O projeto da residência de Chico Peixoto e o Colégio Cataguases, inaugurado em 1949, levaram Cataguases à cena da Arquitetura Moderna, atraindo olhares para a pequena cidade mineira. Ambas obras contaram com jardins de Burle Marx. O Colégio possui murais de Paulo Werneck e Cândido Portinari.


Sede das Nações Unidas
Em 1946 seu nome já circula internacionalmente e Niemeyer é convidado a lecionar na Universidade de Yale, mas é impedido de atender ao convite por ter o visto negado devido à sua posição política.
No entanto, em 1947 Niemeyer é indicado para fazer parte da equipe de arquitetos mundiais que viria a desenvolver a Sede das Nações Unidas. Niemeyer viaja aos Estados Unidos para integrar a equipe e apresenta o projeto que seria escolhido, elaborado em conjunto com Le Corbusier.


O edifício sede do Banco Boavista 
É um dos mais significativos projetos de Oscar Niemeyer no Rio de Janeiro. Projetado em 1946, o edifício foi inaugurado em 1948.
Respeitando a incidência solar, a fachada frontal surpreende pela cortina curvilínea de tijolos de vidro, entre pilotis, que ilumina o interior do edifício. A fachada oeste, possui brise-soleil de madeira regulável de acordo com a necessidade e a fachada norte possui brises horizontais em concreto, similares aos da sede do MEC.
Na fachada há um painel em mosaico, de Paulo Werneck e no interior "A primeira missa no Brasil", tela de Portinari, pintada no ano da inauguração do edifício.
O prédio foi tombado pelo INEPAC em 1992.



Cassino Funchal
O Funchal é uma cidade portuguesa na ilha da Madeira, capital da Região Autónoma da Madeira. Fuchal, um projeto de 1966 mas concluído em 1976 e que é composto por três edifícios: um cassino, um centro de congressos e um hotel de cinco estrelas.



Le Volcan (Centro Cultural Le Havre).
O Centro Cultural Le Havre, atualmente chamado Le Volcan (o Vulcão), se situa em frente à Place du Général-de-Gaulle, na comuna francesa Le Havre. Projetada por Oscar Niemeyer e inaugurada em 1982.



Niemeyer projeta os e o Sambódromo do Rio de Janeiro, que possui salas de aula sob as arquibancadas.



Memorial da América Latina
O Memorial da América Latina, localiza-se no bairro da Barra Funda, na cidade de São Paulo, Brasil, e foi inaugurado em 18 de março de 1989, com o conceito e o projeto cultural desenvolvidos pelo antropólogo Darcy Ribeiro.
O complexo traz exposições da cultura da América Latina, o teatro promove eventos e já recebeu várias apresentações de orquestras em seu palco.



O Terminal Rodoviário de Londrina José Garcia Villar teve seu projeto original executado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, sofrendo algumas modificações quando da sua inauguração pelo prefeito de Londrina, em 25 de junho de 1988.
A construção é toda feita em zinco.


Museu de Arte Contemporânea de Niterói
O Museu de Arte Contemporânea de Niterói localiza-se no Mirante da Boa Viagem, no bairro de Boa Viagem da cidade de Niterói, estado do Rio de Janeiro, no Brasil. O MAC tornou-se um dos cartões-postais de Niterói.



Museu Oscar Niemeyer
Museu Oscar Niemeyer, na cidade de Curitiba, Paraná. Por sua forma inusitada, o museu é popularmente chamado de Museu do Olho ou Olho do Niemeyer. Inaugurado, 22 de Novembro de 2002.




Auditório do Ibirapuera - concluído em 2005



Centro Cultural Oscar Niemeyer - 2006, Goiânia


Estação Cabo Branco



Em 2008 foi inaugurada a Estação Cabo Branco, em João Pessoa, Paraíba. O complexo, localizado na Ponta do Seixas, extremo oriental das américas, tem como foco central "uma torre espelhada erguida em forma octogonal, com 43 metros de distância entre lados opostos e apoiada sobre uma parede cilíndrica com 15 metros de diâmetro". O projeto tem 8.571m².

Casa do Baile





A intenção de Oscar Niemeyer e de Roberto Burle Marx ao executarem respectivamente o projeto original e o paisagismo da Casa do Baile, era obter uma integração total com o ambiente da lagoa. Niemeyer afirma ter sido o projeto com o qual ele se ocupou das curvas (sua marca registrada) com mais desenvoltura. "Eu fiz a marquise da Casa do Baile em curva, que às vezes explicava, dizendo para melhor me fazer entendido, que elas seguiam as curvas da ilha, mas na verdade era o elemento plástico da curva que me interessava".
A planta se desenvolve a partir de duas circunferências que se tangenciam internamente. Delas desprende-se uma marquise sinuosa, bem ao gosto barroco, que provoca o olhar e dialoga com as curvas das margens da represa. Essa marquise é suportada por colunas e termina em outro pequeno volume. À frente desse volume, há um pequeno palco circular cercado por um lago. O projeto estrutural é de autoria do engenheiro Albino Froufe.




Brasília


PRAÇA DOS TRÊS PODERES


A Praça dos Três Poderes é um amplo espaço aberto entre os três edifícios monumentais que representam os três poderes da República: o Palácio do Planalto (Executivo), o Supremo Tribunal Federal (Judiciário) e o Congresso Nacional (Legislativo). Como em quase todos os logradouros de Brasília, a parte urbanística foi idealizada por Lúcio Costa e as construções foram projetadas por Oscar Niemeyer.


Palácio do Planalto é o nome não oficial do Palácio dos Despachos. É o local onde está localizado o Gabinete do Presidente do Brasil. O prédio também abriga a Casa Civil, a Secretaria-Geral e o Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República. É a sede do Poder Executivo do Governo Federal brasileiro e está localizado na Praça dos Três Poderes. O Palácio do Planalto faz parte do projeto do Plano Piloto da cidade e foi um dos primeiros edifícios construídos na capital. A construção do Palácio do Planalto começou em 10 de julho de 1958 e obedeceu a projeto arquitetônico elaborado por Oscar Niemeyer em 1956. A obra foi concluída a tempo de tornar o Palácio o centro das festividades da inauguração da nova Capital, em 21 de abril de 1960. Até então a Presidência da República funcionava em uma construção provisória de madeira conhecida popularmente como Palácio do Catetinho, inaugurada em 31 de outubro de 1956.



O Edifício do Supremo Tribunal Federal foi projetado por Oscar Niemeyer, em 1958.
Faz parte do conjunto da Praça dos Três Poderes, cujos outros edifícios são o Palácio do Planalto e o Congresso Nacional. O Edifício foi tombado pelo IPHAN em 2007, ano em que Niemeyer completou 100 anos.




Escultura "Justiça" de Alfredo Ceschiatti e ao fundo o Edifício do Supremo Tribunal Federal.



O Congresso Nacional do Brasil é bicameral, constituído pelo Senado do Brasil (câmara alta) e pela Câmara dos Deputados do Brasil (Câmara Baixa). Desde a década de 1960, o Congresso Nacional tem a sua sede em Brasília. Tal como acontece com a maioria dos edifícios oficiais na cidade, foi projetado por Oscar Niemeyer seguindo o estilo da arquitetura moderna brasileira.




O Palácio da Alvorada é a residência oficial do Presidente do Brasil. O palácio foi concebido por Oscar Niemeyer e foi inaugurado em 1958. Uma das primeiras estruturas construídas na nova capital da república, o "Alvorada" recai sobre uma península nas margens do Lago Paranoá. O espectador tem uma sensação de olhar para uma caixa de vidro, aterrada suavemente sobre o solo, com o apoio externo de finas colunas. O edifício tem uma área de 7000 m² e três pisos: o térreo e o primeiro e segundo andar. O auditório, cozinha, lavanderia, centro médico e a administração estão localizados no térreo. As salas utilizadas pela Presidência para recepções oficiais estão no primeiro andar. Há quatro suítes, dois apartamentos privados e de outras salas no segundo andar que é a parte residencial do palácio. O prédio tem também uma biblioteca, uma piscina olímpica aquecida, sala de música, duas salas de jantar e várias salas de reunião. Não é apenas por ser o primeiro prédio do Plano Piloto a se postar ante ao nascer do Sol que o palácio recebeu esse nome.




Museu Nacional Honestino Guimarães
Em 15 de dezembro de 2006, com quase 50 anos de atraso, foi inaugurado o Museu Nacional Honestino Guimarães e a Biblioteca Nacional Leonel de Moura Brizola, que formam, juntas, o maior centro cultural do Brasil, denominado Complexo Cultural da República, na Esplanada dos Ministérios em Brasília. O Complexo, de 91,8 mil metros quadrados custou 110 milhões de reais ao Governo do Distrito Federal. A inauguração foi programada para coincidir com o 99º aniversário de Oscar Niemeyer..


 

A Esplanada dos Ministérios está localizada no Eixo Monumental, via que corta o Plano Piloto no sentido leste-oeste. Abriga 17 prédios idênticos ao longo dos 16 km de extensão, onde funcionam órgãos do governo federal e são tomadas as principais decisões do governo federal. Os edifícios, que ficam em lados opostos no Eixo Monumental, são separados por um grande gramado, onde acontecem shows e eventos, geralmente abertos à população. Ao fundo está o Congresso Nacional e a Praça dos Três Poderes.




Catedral de Brasília
Projetada pelo arquiteto Oscar Niemeyer, sua pedra fundamental foi lançada em 12 de setembro de 1958. Teve sua estrutura pronta em 1960, onde apareciam somente a área circular de setenta metros de diâmetro, da qual se elevam dezesseis colunas de concreto (pilares de secção parabólica) num formato hiperboloide, que pesam noventa toneladas. O engenheiro Joaquim Cardozo foi o responsável pelo cálculo estrutural que permitiu a construção da catedral.




O Palácio Itamaraty, também conhecido como Palácio dos Arcos, e os anexos foram projetados pelo arquiteto Oscar Niemeyer. O Palácio foi inaugurado em 21 de abril de 1970. Foi a sede do Ministério das Relações Exteriores, quando dos primórdios de Brasília. Atualmente, três edifícios compõem a sede do Ministério: o Palácio, o Anexo I e o Anexo II, conhecido popularmente como "Bolo de Noiva". O Palácio possui o maior hall sem colunas do mundo, com área de 2.800m².



Escadaria do Palácio Itamaraty


O Memorial JK é um museu na cidade de Brasília projetado por Oscar Niemeyer, inaugurado em 12 de setembro de 1981 e dedicado ao ex-presidente brasileiro Juscelino Kubitschek fundador da cidade de Brasília. No local, encontram-se o corpo de JK, diversos pertences, como sua biblioteca pessoal, e fotos tanto dele como de sua esposa Sarah. Apresenta obras projetadas por Athos Bulcão em sua área externa, um vitral desenhado pela artista Marianne Peretti sobre a câmara mortuária e uma escultura de 4,5 metros de autoria de Honório Peçanha.



Panteão da Pátria e da Liberdade Tancredo Neves
Está localizado na praça dos Três Poderes, em Brasília. Apresenta arquitetura modernista, simbolizando uma pomba, criada por Oscar Niemeyer. Possui três pavimentos, somando área total construída de 2 105 m². Sua pedra fundamental foi lançada pelo presidente da França, François Mitterrand, em 15 de outubro de 1985.
Seu intuito é homenagear todos aqueles que se destacaram em prol da pátria brasileira.Sua concepção se deu durante a comoção nacional causada pela morte de Tancredo Neves, o primeiro presidente brasileiro eleito democraticamente – ainda que indiretamente – após vinte anos de regime militar, em 1984.




Pensamentos de Oscar Niemeyer


"Não me sinto importante. Arquitetura é meu jeito de expressar meus ideais: ser simples, criar um mundo igualitário para todos, olhar as pessoas com otimismo. Eu não quero nada além da felicidade geral."

"Não é o ângulo reto que me atrai, nem a linha reta, dura, inflexível, criada pelo homem. O que me atrai é a curva livre e sensual, a curva que encontro nas montanhas do meu país, no curso sinuoso dos seus rios, nas ondas do mar, no corpo da mulher preferida. De curvas é feito todo o universo, o universo curvo de Einstein."




0 comentários:

Postar um comentário

Agradecemos por sua participação. Volte sempre.